Como Pessoas Comuns Vão Gerar Renda na Internet em 2014

Venda de conhecimento! Esta é a grande torrente que vai arrastar a Internet em 2014. Estamos falando de infoprodutos, sejam aqueles que você mesmo cria, sejam aqueles criados por outras pessoas (programas de afiliados). O processo de criação, as ferramentas e o marketing relativo a infoprodutos atingiram alto grau de maturidade em 2013. Esse quadro expandiu bastante o âmbito das pessoas que podem gerar renda através da Web.

Escolha um nicho, levante conhecimento desse nicho, crie seu infoproduto e introduza-o no processo de marketing explanado abaixo.

 

POR QUE INFOPRODUTOS?

Existem quatro tipos de coisas que você pode oferecer na Internet para gerar receita: produtos, infoprodutos, serviços e infoserviços.

 

produtos-infoprodutos-servicos-infoservicos

 

Há critérios para avaliar as dificuldades e o retorno relativos às quatro opções citadas acima. São eles i) necessidade de estoque, ii) gastos com matéria-prima, iii) levantamento de capital inicial, iv) possibilidade de automatização, v) investimento de tempo, vi) espaço de atuação e vii) escalabilidade.

 

criterios

 

Será melhor que você não tenha que lidar com estoques, nem comprar matéria-prima ou ter que dispor de capital inicial vultoso. É importante também que você automatize todo o processo para não ter que trocar seu precioso tempo por “pechinchas”. O que você vai oferecer para as pessoas não deve estar limitado ao espaço de seu bairro ou cidade, mas alcançar todo o país, quiçá o mundo. Sua oferta deve ser em grande escala, isto é, oferecida de forma abundante e rapidamente.

Como você observa, o produto físico esbarra no estoque, matéria-prima e capital inicial (o dropshipping, contudo, desvia desses três empecilhos e vale a pena você dar uma conferida. O Caio Ferreira é o especialista em dropshipping que indicamos). O serviço esgota seu tempo e restringe o alcance espacial, além de não ser automatizável. O infoserviço, embora seja uma melhor opção, não economiza seu tempo, variável crucial para conquista de sua liberdade.

O infoproduto, portanto, é o eleito!

 

FUGA DO PLANETA DOS RATOS: O INFOPRODUTO COMO UM ATIVO

roda corrida ratosO plano geral em que nosso infoproduto se insere inicia-se em um campo mais sociológico do que mercadológico e convém explicar. Importa saber que você é um rato em uma corrida de ratos. Somos treinados desde criança pela ignorância de nossos pais e pelo sistema de ensino a nos tornarmos consumidores. O rato é o cidadão que estuda por 20 anos, ingressa no mercado e passa o resto da vida trabalhando i) para os patrões, ii) para o governo (na forma de impostos) e iii) para os bancos (na forma de dívidas). Seus sonhos são bens de consumo e não a independência. A definição de rato atinge empregados, autônomos e até empresários. 

O sistema ensina uma falsa alfabetização financeira que nos manda cortar os cartões de crédito e diminuir as despesas, mas nunca nos diz como criar ativos que nos gerem renda. A fuga do planeta dos ratos, mais do que um objetivo, tornou-se um ideal.

Plano B Vida na Praia Liberdade Financeira

Essa fuga não passa pelo emprego, nem pelo trabalho autônomo, nem talvez pelo empresariado (todos três plano A), mas pelo campo do investimento. No nosso caso, somos investidores do conhecimento, criadores de ativos em forma de infoprodutos (plano B).

Hoje é possível construir tais ativos na Internet e obter independência financeira e liberdade de tempo. Uma das maneiras de se fazer isso é justamente usufruindo da Era da Informação, onde a venda de conhecimento e a automatização criaram oportunidades de geração contínua de renda.

 

MINDSET: O NOVO DESENVOLVIMENTO PESSOAL

O termo “mindset” substituiu o termo “desenvolvimento pessoal” com vantagens. “Mindset” significa “mentalidade”, “atitude mental”. É necessário trocar a mentalidade do rato pela mentalidade do empreendedor. A mente é uma esponja que absorve e petrifica. Imagine 20, 30, 40 anos absorvendo conhecimento de ratos. Não por mal, seus pais, amigos, professores e conselheiros transformaram sua mente em um balde de lama de descrença, desculpas, medo, pessimismo e mediocridade.

É difícil ensinar novos truques a um cachorro velho. Uma mudança de atitude mental lhe será requisitada.

 

O NOVO PROCESSO DE MARKETING DIGITAL

Definido o sonho e a atitude, resta o marketing propriamente dito. Uma pessoa que compra um infoproduto está procurando resolver um problema, realizar um sonho ou satisfazer uma necessidade. Você vai dar exatamente o que ela quer através do processo mostrado na figura.

 

marketing digital infoproduto

 

NICHO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você delimita a fração do mercado sobre a qual irá atuar.

Nicho é chato. Mas se você não dominar, perderá tempo e dinheiro. Ele deve ser definido antes de você criar o infoproduto. O infoproduto é feito para o nicho, não o oposto. É o cimento que vai colar todo o processo de marketing. Se a semente do nicho é podre, todo o resto será podre. Escolher um bom nicho é o que vai garantir que há pessoas suficientes e com recursos para adquirem seu infoproduto. É sua certeza de rentabilidade.

marcus-azzi-online

PERSONAS E PÚBLICO-ALVO

É pela delimitação do nicho que se definem as personas, classes de pessoas e atributos que formam seu público-alvo. Não só o infoproduto, mas todo o conteúdo que você criar terá por base essas personas. Seu infoproduto vai resolver as dores, necessidades e sonhos desse público-alvo.

Não se preocupe, há métodos e ferramentas para se determinarem bons nichos, como o Google Trends, Google Adwords, redes sociais e buscas.

Marcus Azzi (foto) tem um excelente curso sobre nicho e personas.

 

CONHECIMENTO E AÇÃO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você adquire e organiza o conhecimento para vivificar o nicho escolhido e, também, estrutura esse conhecimento em um índice. Desse índice, surgirá seu infoproduto e seus brindes (recompensas). Falaremos de brindes mais abaixo.

De duas uma: ou você já tem o conhecimento, ou terá que ir atrás. No último caso, você pode pesquisar livros e a Internet (pode demorar algum tempo), você pode comprar cursos (mais rápido) ou prospectar (sondar) seu público-alvo (mais certeiro).

 

conhecimento acao ilusao

 

DUAS MÃOS DE MARKETING

Às vezes, você vai se encontrar na situação do ovo e da galinha. Como prospectar seu público-alvo, se você não possui lista ainda? Como você vai criar uma lista se não tem conhecimento para criar um brinde de captura? Como mobilizar pessoas em um grupo no Facebook se você não possui nenhum capital social?

Assim como o pintor dá duas mãos de tinta na parede, você pode dar “duas mãos de marketing” no processo todo, onde você primeiro passa por todas a fases, aprende como tudo se articula e conhece todas as ferramentas. Na segunda mão, você já terá uma lista inicial e conhecimento para criar um brinde, além de ter levado seu processo de marketing a um nível maior de automatização.

Sou a favor de se criar primeiramente um infoproduto baseado em pesquisa, curso ou em know-how de rato mesmo. Nasce daí um lista inicial de contatos, capital social e desenvoltura no processo de marketing.

CONHECIMENTO SEM AÇÃO É ILUSÃO

Cuidado com o overload de informação e com a parálise, a eterna absorção de conhecimento. O levantamento de um índice determina a hora de você parar de absorver conhecimento e partir pra ação de criar seu infoproduto.

 

INFOPRODUTO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você transforma seu índice em um ebook ou em um curso em videoaulas.

 

infoprodutos videoaulas ebook programas afiliados dropshipping

 

COMO CRIAR SEU INFOPRODUTO

EBOOK. Na seção “Como Construir um Isca” do artigo 9 Ferramentas para Construir sua Geração de Leads (Quase!) de Graça, dou várias dicas de como construir um ebook.

Fábio Umpierre, autoridade em criação de vídeos

VIDEOAULAS. As videoaulas podem ser gravadas com o capturador de tela e editor de vídeos Camtasia, gravando a tela do vídeo enquanto você narra, ou você pode usar uma filmadora (não precisa ser profissional) enquanto escreve em um quadro negro. Suba os vídeos para uma conta Pro do Vimeo, por exemplo, e estruture-os em um curso, utilizando algum site ou plugin WordPress de membros, como o Kajabi, WishList, HotMembers, etc.

Fábio Umpierre (foto) é o especialista em criação de vídeos que indicamos.

AUDIOAULAS. Ainda não são muito difundidas, mas você por criar audioaulas com o Audacity e subir para o Soundcloud, por exemplo.

COMO COLOCAR SEU INFOPRODUTO PARA VENDER

Crie uma conta grátis no Hotmart e siga as instruções dentro dele para fazer a integração do site de membros que mantém seu infoproduto com a plataforma Hotmart. O Hotmart vai cuidar das vendas e pagamentos de seu infoproduto.

COMO CRIAR A RECOMPENSA

A recompensa, ou brinde, pode ser construída do panorama geral do curso. Pode também explorar um trecho do conteúdo do curso. Por exemplo, este artigo pode ser transformado em um ebook e utilizado como brinde. O ebook não precisa ter muitas páginas, como é o caso do nosso brinde Internet Marketing em 8 Passos. Vinte a trinta páginas está bom.

 

ebook grátis internet marketing em 8 passos

Uma recompensa (brinde) do blog Divulgar Dinheiro

 

 

Você pode ainda criar uma videoaula que fala somente sobre definição de nicho ou uma audioaula no Soundcloud que explana sobre a corrida dos ratos. Há várias opções.

O ideal é que o brinde tenha uma relação íntima com o nicho e as palavras-chaves que atraem o público e, também, resolva um problema, necessidade, dor ou sonho do visitante.

PROGRAMAS DE AFILIADOS

Se optar pelos programas de afiliados em vez de criar seu infoproduto, é melhor primeiro estudar os infoprodutos disponíveis antes de escolher o nicho. Por exemplo, no Hotmart você consegue ver as categorias, os valores das comissões e vários critérios de avaliação para cada infoproduto.

Há também os programas de afiliados tradicionais que não comercializam necessariamente infoprodutos. Fatalmente você criará um blog de nicho para divulgar os programas de afiliados. Se for o caso, conheça a obra de Gustavo Freitas sobre blogs de nicho.

jonathan-taioba-videoO último caso seria você afiliar-se ao Google Adsense,  o programa de afiliados da Google. Embora não tenha nada a ver com infoprodutos, trabalhar com Adsense é uma boa forma de compreender o processo de Marketing Digital.

É muito fácil de usar. Basta você criar conteúdo em um blog de nicho. Os anúncios que aparecem são inseridos pelo robô do Adsense de acordo com o texto que você escreveu. A desvantagem é que paga muito pouco para certos nichos e, por isso, é necessário que você se especialize em encontrar nichos rentáveis para desenvolver seu conteúdo. Jonathan Taioba é o especialista em Adsense que indicamos.

 

DROPSHIPPING

Embora o dropshipping não trabalhe com infoprodutos, essa abordagem de negócios na Internet livra você de vários empecilhos relacionados a produtos físicos, especialmente estoque e logística. O dropshipping funciona como um e-commerce onde você não tem que se preocupar com o produto, armazenagem e entrega. É uma singularidade de negócio que vale a pena você conferir e ver se bate com você. Sem dúvida, o Caio Ferreira é o cara certo para lhe ensinar sobre o tema.

 

GERAÇÃO DE LEADS – 1ª CONVERSÃO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você captura os emails dos visitantes. É o que se chama de 1ª conversão: converter visitantes em leads. A razão para isso é que as pessoas raramente compram no primeiro contato. Tendo os emails delas em mãos, você estabelecerá um posterior relacionamento (automático) para que elas conheçam, gostem e confiem em você a ponto de comprarem.

 

visitante-contato-lead-prospecto-cliente

 

Portanto, a grosso modo, um lead é um visitante que deixa seu email. A captura do email se faz através de um página na Internet que chamamos de squeeze page, também chamada de landing page de captura ou de 1ª Conversão, onde oferecemos algo de valor (um brinde) em troca do email do visitante (veja um exemplo). A squeeze page é extremamente simples e contém apenas um título, uma descrição, a imagem do brinde e o formulário para a pessoa fornecer o email.

Você pode criar sua squeeze page com ferramentas do tipo Unbounce, Popup Domination, aplicativos no Facebook, etc. No artigo 9 Ferramentas Para Você Construir Sua Geração de Leads, explano bastante sobre o tema.

 

RELACIONAMENTO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você envia um sequência de emails automáticos para seus leads. O objetivo é aproximar-se deles e persuadi-los através de conteúdo relevante, elevando o valor percebido de seu infoproduto e preparando-os para a oferta de venda. É durante o relacionamento que as objeções são eliminadas e os leads vão realmente conhecer, gostar, confiar e comprar de você.

Nesta fase, suas ferramentas são soluções de email marketing do tipo Mailchimp, Aweber e Klickmail. Estas ferramentas oferecem o autorresponder, um aplicativo que envia sequências de mensagens pré-programadas por você, realizando o que chamamos de Lead Nurturing (nutrir os leads) ou Follow-up (acompanhamento).

 

relacionamento-email-marketing

 

VENDAS – 2ª CONVERSÃO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você deve criar uma segunda landing page, a carta de vendas, também conhecida como landing page de 2ª conversão: converter lead em comprador. O objetivo aqui é fazer o lead clicar no botão “comprar” da página de vendas.

A carta de vendas é uma peça de arte do Marketing Digital que observa aspectos estruturais, cognitivos e psicológicos. É um enorme texto que dificilmente seria lido se a pessoa não tivesse passado pelas etapas anteriores do processo de marketing. Se ela chegou até a carta é porque está interessada. Seu objetivo é vender, encaminhar o prospecto até o formulário de compra (do Hotmart, por exemplo), ávido para adquirir o produto.

Suas ferramentas serão do tipo Unbounce e OptimizePress.

 

TRÁFEGO

Nesta etapa do processo de Marketing Digital, você atrai visitantes para seu Funil de Marketing. Embora a geração de tráfega resida no topo do funil, ela somente deve ser acionada quando o resto do funil já estiver formado. A captura de contatos, o email marketing e a oferta de venda já devem estar engatilhados quando os visitantes chegarem.

Tráfego qualificado é o que interessa. Tendo feito um bom trabalho com o nicho e as palavras-chave, isso se resolve.

 

trafego-qualificado

 

Há o tráfego grátis e o tráfego pago. O tráfego grátis advém de um bom trabalho de Inbound Marketing, o Marketing de Atração, que inclui SEO, conteúdo em blogs, redes sociais, vídeos, parcerias e comentários em outros blogs. O tráfego pago virá das campanhas do Adwords, Facebook Ads e anúncios em blogs parceiros através de banners e links patrocinados.

samuel-pereiraO tráfego pago traz resultados bem rápidos e rentáveis, praticamente instantâneos. Nesse caso, a equação entre investimento e retorno é o que deve ser equilibrado.

Sem dúvida, Samuel Pereira (foto) é o cara do tráfego e da audiência!

 

MONITORAÇÃO

Nesta etapa você testa, mede e analisa todo o processo de Marketing Digital, visando à otimização e à lucratividade. Cada etapa do processo apresenta taxas bem conhecidas. Por exemplo, a etapa de email marketing pode ser analisada pela taxa de entrega de email, taxa de abertura e taxa de cliques em links; a geração de leads pode ser analisada pela taxa de 1ª conversão. Clique na imagem para aumentar.

 

taxas-monitoracao-monitoramento

 

A monitoração é importantíssima, já que pequenas flutuações nessas taxas podem significar aumento das perdas ou dos lucros, especialmente nas taxas de conversão das landing pages. Além do mais, os valores dessas taxas indicam o seu grau de sucesso em todo o processo de marketing. Depois de pegar intimidade com o processo de marketing, sua vida será escovar essas taxas.

Geralmente os próprios serviços oferecem as taxas e medições relacionadas à sua ferramenta, especialmente o Google Adwords e as soluções de email marketing. Há também ferramentas de análise do tipo Google Analytics e ClickTale.

 

CAPITAL SOCIAL

Seu trânsito e permanência na Internet nunca passam despercebidos. Em algum círculo dentro da Web, a fama te persegue. Afinal, você cria um nome, uma marca, expõe conhecimento, articula parcerias, cria sistemas que resolvem problemas alheios e projeta credibilidade. Tudo isso gera valor dentro de um mercado social.

O recado desta seção é que você esteja consciente desse capital social e aprenda a usá-lo de maneira proposital, sabendo que mais tarde converterá toda essa poupança social em capital financeiro.

Trabalhe de propósito seu nome, marca, identidade (cores, slogans, logotipo) e tudo o mais que lhe coloquem em evidência em relação ao público que te segue. Seja estrela e tire vantagem disso!

 

COMO VOCÊ VAI GANHAR DINHEIRO NA INTERNET EM 2014

Depois de compreender que você não é obrigado a correr como rato e estabelecer uma atitude de sucesso em seu mindset, simplesmente domine o processo de marketing mostrado neste artigo e lance seu primeiro infoproduto baseado em conhecimento que você já possua ou que esteja disposto(a) a adquirir.

Após ganhar seus primeiro reais, a dedução é imediata: basta repetir o processo e, a cada mão de marketing, otimizá-lo. Mexa-se e o demais virá.

Desejo a você muito sucesso em 2014 e espero que obtenha sua liberdade financeira e plenitude de vida!

 

 

31 Responses to Como Pessoas Comuns Vão Gerar Renda na Internet em 2014

  1. Olá Valter Sousa!

    Nunca tinha visitado o seu blog nem as suas dicas e tenho a dizer que estou realmente impressionado com a qualidade deste artigo!

    Continue com o excelente trabalho, vou passar a acompanhar mais frequentemente o seu blog.

    Abraço!

  2. Jan Carle disse:

    Olá Valter, tudo bem?

    Parabéns pela postagem. Você está prestando na verdade uma consultoria gratuita, rsrs, com o tema abordado.

    Sobre ganhar dinheiro com infoprodutos, de longe é o melhor caminho para aqueles que desejam começar sem ter que investir muito.

    Desejo ao amigo um ótimo ano novo e que possamos alcançar os nossos objetivos.

    Forte abraço,

    Jan Carle

    • Valter Sousa disse:

      Olá, Jan. Sempre bom te ver por aqui. Obrigado pelo comentário e espero que em 2014 as pessoas consigam usufruir desse veículo que é o infoproduto dentro do processo de Marketing Digital. O ano vai ser bom, Jan. Feliz 2014, boas festas, saúde, felicidade e sucesso pra você!

  3. Cara, parabéns pelo artigo. Sei que meu comentário pode parecer um pouco manjado do tipo, parabéns pelo artigo, olá artigo muito bom.

    Mais realmente ficou muuuito bom seu artigo, você poderia facilmente vende-lo pois contem informações valiosas, de qualidade e ficou simplesmente completo.

    Saúde e Sucesso.

  4. Olá amigo Valter.

    Quando recebi o aviso deste artigo no meu email não imaginei que ele fosse tão belo e relevante. Gosto muito de infográficos e você está de parabéns.

    Abraço,
    Saúde e Sucesso!!!

  5. Héber Lima disse:

    Vou sorver cada gota de ensinamento contida no seu e-book, Valter! Obrigado.

  6. denilson disse:

    Valter

    Parabéns, realmente, estava inspirado no momento em que escreveu este artigo.
    Foi preciso na forma como desenvolver o trabalho em um blog.

    Excelente 2014 para você e todos os seus leitores e que continue com este trabalho fantástico que foi durante todo o ano de 2013.

  7. Olá Valter, não tinha visto seu site, vi pelo amigo Fábio Umpierre que postou no Facebook e gostei muito do seu artigo e com certeza é um artigo valioso para nós iniciantes. Obrigada ao Fábio por compartilhar e a você por esse grande conteúdo. Abraços e mais sucesso em 2014.

  8. Olá Valter quero deixar aqui meus parabéns por essa postagem muito

    criativa que voçe fez…

    Bom em outras palavras voçe destacou vários assuntos resumindo

    ficou muito bom mesmo..

    Sucesso Valter…..

  9. Fantástico Valter Sousa!

    Sem mais delongas…

  10. Olá Valter Souza,

    Parabéns, pelo artigo ficou excelente. Seu texto com certeza irá inspirar várias pessoas para este ano de 2014, as informações passadas são de grande valor.

    Assim como eu várias pessoas não tinham conhecimento de algumas ferramentas citadas por você.

    Estarei a partir de agora seguindo seu blog. Cheguei aqui por intermédio do Grande Fabio Umpierre através do facebook.

    Desejo um forte abraço,

    Sucesso Sempre

    Wilsimar Souza

    • Valter Sousa disse:

      Obrigado, Wilsimar, a você e ao Fabio Umpierre. Espero que possamos juntos mandar ver em 2014! O novo ano vai ser bom para quem deseja lançar um infoproduto e pretendo ajudar o pessoal nesse sentido. Muito sucesso para todos nós!

  11. Excelente artigo!
    Fiquei realmente impressionado com a qualidade, e agora você vai ter mais um na sua lista, pois vou baixar agora seu Ebook!
    O que tem me travado( ou me travava antes, pois isso agora chegou ao fim) é o que os gringos e você menciona: “paralisys by analysis”,, ou excesso de informação. Geralmente achamos que temos saber tudo e ter “só mais aquele curso ou ferramenta” para se sentir pronto para lançar um infoproduto.

    Abraço!

    • Valter Sousa disse:

      Olá, Alessandro. Obrigado pelo comentário e pelo interesse em nosso ebook. Um índice, isso é só o que o pessoal precisa para começar a colocar a coisa em prática. Depois cuidamos dos detalhes. A informação é extremamente mutante e se atualiza com muita rapidez. Acredito na frase que tomou conta do nosso meio “feito é melhor que perfeito”.

  12. Olá Valter

    Belo artigo meu caro, realmente muito completo mesmo.
    Reforço que as pessoas só precisam de garra e determinação para colocar tudo em prática e obter resultados.
    Nesse processo, o investimento em conhecimento é indispensável.

    Forte abraço, seja sempre um sucesso!

  13. Celso Lemes disse:

    Olá Valter,
    Obrigado pelo artigo muito completo. Apesar de já trabalhar com blogs há anos, suas dicas abriram meus olhos para novas oportunidades.

    Abraço!

  14. Valter,

    Que texto incrível! Fiquei impressionado com a relevância!

    Parabéns e sucesso pra ti!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>