Funil de Marketing: Geração de Tráfego, Conversão de Tráfego e a Lista

O objetivo principal do profissional de Marketing Digital é a construção de uma lista de contatos e o relacionamento com ela. Isso é notório. Todos os empreendedores de sucesso na Web possuem listas, estão sempre aumentando as listas e relacionam-se o tempo todo com as listas, pois são elas que lhes geram rendimentos e mantém o negócio a pleno vapor.

A lista é produto do tráfego e da conversão que ocorrem no Funil de Marketing. O Funil de Marketing é o modelo gráfico e estrutural que melhor representa o processo de Internet Marketing em sua plenitude. No artigo Os 4 Macropassos do Internet Marketing, apresentamos o conceito do Funil de Marketing. Agora vamos esmiuçá-lo um pouco mais.

Ele é dividido em três grandes partes:

1) O Topo do Funil preocupa-se com a geração de tráfego.

2) O Meio do Funil preocupa-se com a conversão desse tráfego em leads, em prospectos e, na “saída”, em compradores.

3) A Análise preocupa-se em medir e analisar as atividades de marketing que funcionam ou que não funcionam, para que assim possam ser feitas melhorias. Ela é realizada em todas etapas do Funil de Marketing.

 

etapas funil internet marketing

 


 

OS GRANDES SETORES DO FUNIL DE MARKETING

 

topo-funil-pequenoO TOPO DO FUNIL DE MARKETING

1) Geração de visitas (Topo). Trata-se da arte de ser encontrado na Internet através dos próprios meios que ela disponibiliza. Um nome conveniente para essa técnica de divulgação chama-se Inbound Marketing, conhecido no Brasil por alguns como Marketing de Atração, que faz uso dos mecanismos de busca como o Google, do SEO, das redes sociais, dos blogs e de outros meios de Marketing de Conteúdo para atrair grandes quantidades de tráfego.

 

meio-funil-pequenoO MEIO DO FUNIL DE MARKETING

2) Geração de leads (Meio). Cuida da captura de dados dos visitantes trazidos pela geração de tráfego, visando contatos posteriores e fidelização. As páginas de captura, os calls-to-action e a construção da Lista são itens da geração de leads.

 

3) Email Marketing (Meio). Trata-se da “nutrição” dos contatos para convertê-los em prospectos e, finalmente, em compradores. É o relacionamento com a Lista construída. A principal ferramenta aqui é o Autorresponder.

 

metricas-analiseMÉTRICAS E ANÁLISES

4) Métricas e análises (todo o funil). Há ações que realizamos no Marketing Digital e que trazem resultados positivos e há ações que são pura perda de tempo. A maneira mais rápida de separar o que funciona do que não funciona é medindo e analisando os valores que obtemos na geração de tráfego, na geração de leads e na conversão desses contatos.

 

VENDAS OU CONVERSÕES?

Vendas são conversões, mas conversões nem sempre são vendas. O termo conversão abrange tanto o ato de vender o produto, quanto as demais ações de um prospecto (clicar em banners, preencher formulários de cadastro, fazer um download, etc). Você, na qualidade de bom Internet Marketer deve começar a pensar mais em termos de conversão do que em termos de vendas, porque conversões transformam-se em vendas no tempo certo.

 


Share Button

Valter Sousa

Valter Sousa é Internet Marketer e blogueiro. Trabalha como funcionário público em Brasília. Cursou Ciências da Computação pela UnB. Desenvolve blogs, programas de afiliados, MMN e Internet Marketing. Baixe grátis ebook ilustrado Internet Marketing em 8 Passos.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInYouTube